Foto: Antonio Trivelin
Menu
Guias
Carnacaipira 2017: Setur lança programação oficial do Carnaval
 

Sinópse:

A Setur (Secretaria Municipal de Turismo) fechou a programação do Carnaval 2017, que terá como tema Carnacaipira 2017: Na Fulía nóis se Encontra e na Fulía nóis Festeja!.

Entre os dias 24 e 28 de fevereiro os foliões poderão acompanhar nove atrações, distribuídas pelas dependências do Engenho Central, largo dos Pescadores e praça da Boyes. Marchinhas, samba raiz, frevo, maracatu, samba de côco e sambas-enredo consagrados compõem a programação. A realização é da Prefeitura, por meio da Setur, Secretaria Municipal de Governo, Trânsito e Transportes (Semuttran), Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Trabalho e Renda (Semtre) e Guarda Civil, com apoio da Irmandade do Divino, Sesc (Serviço Social do Comércio) e Polícia Militar. Todas as atrações têm entrada gratuita.

Apesar de passarmos atualmente por um período difícil na economia, não poderíamos deixar que uma festa tão rica em tradições e expressões populares como o Carnaval fosse esquecida. Juntamos parceiros, arregaçamos as mangas e buscamos soluções para viabilizarmos uma festa de qualidade e atrações variadas, porém, com os pés no chão. Esperamos que todos aproveitem com muita alegria e responsabilidade esses quatro dias de festa organizados em espaços públicos que fazem parte da história de Piracicaba”, disse a secretária municipal da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese.

CANAVAL CAIPIRA – O tema escolhido – Carnacaipira 2017: Na Fulía nóis se Encontra e na Fulía nóis Festeja! – é uma homenagem ao dialeto e o sotaque piracicabanos, que em 2016 foram registrados pelo Codepac (Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural) como patrimônios imateriais da cidade.

O historiador e pesquisador Cecílio Elias Netto, que detém extenso trabalho sobre a cultura piracicabana e é autor do livro Arco, Tarco, Verva: Dicionário do Dialeto Caipiracicabano, considerou o tema “uma contribuição extraordinária”. “Cultura é cultivar, é proteger. É como uma árvore. São as raízes e os valores de uma terra, de uma civilização. Ficamos tanto com esse complexo do ‘caipira’, de negação da nossa identidade, que vemos hoje, por outro lado, que a bebida brasileira mais famosa no exterior é a caipirinha. E que tem raízes aqui, na cidade que ficou conhecida tanto tempo como a terra da pinga. Fiquei muito feliz com isso, e espero que Piracicaba possa se aproveitar cada vez mais dessa manifestação tão presente”, relatou.

Outro personagem icônico de Piracicaba, o Nhô Quim, recebeu personalização especial para o evento, assinada pelo artista gráfico Fábio Rontani, filho de Edson Rontani (1933-1997), que deu forma definitiva ao personagem, vista até hoje.

PROGRAMAÇÃO – No dia 24/02, a partir das 20h, o palco armado no Armazém 17 do Engenho Central receberá o Carnaval de Marchinhas, com apresentação do grupo Palma na Mão, que tocará um repertório de clássicos do samba e marchinhas que marcaram época.

No dia 25/02, o tradicional Cordão do Mestre Ambrósio sai às 17h da praça da Boyes e percorre a avenida Beira Rio até chegar ao largo dos Pescadores, que receberá na sequência o samba de Juca Ferreira e Amigos e a apresentação da Escola de Samba Unidos da Rua do Porto. No dia 26/02, domingo, novamente no largo dos Pescadores, haverá o Bloco do Peixe Caipira, com Elaine Teotônio, Beto Silva e banda, a partir das 19h.

A segunda-feira de carnaval, dia 27, começa com a apresentação do Bloco dos Boçais, que pelo terceiro ano se apresenta na praça da Boyes, a partir das 16h, com André Bertini (cavaquinho), Nuno Moraes (violão) e banda, apresentando clássicos do samba paulista e carioca. Um pouco mais tarde, a partir das 19h, os foliões que estiverem no largo dos Pescadores terão a apresentação da Banda Fuzarka, com a participação de Sandra Rodrigues, Carlos Pontes e banda.

Na terça-feira, 28/02, o Bloco da Ema sai às 16h do Sesc, com chegada prevista para as 18h, no largo dos Pescadores. Com o tema No Bloco da Ema eu Frevo, o ritmo pernambucano comandado por Tony Azevedo fica até às 20h. De lá os foliões poderão seguir até o Engenho Central, onde o grupo Palma na Mão faz nova apresentação no Armazém 14, fechando a programação.